A Brasília que não lê

Quem são esses brasileiros analfabetos residentes no DF?

Leia Mais

Projeto Leitura

O Projeto Leitura, tem como objetivo vencer um dos maiores desafios encontrados pelos professores e amantes da literatura: Criar o hábito da leitura.

Leia Mais

Projeto LEF

Projeto LEF Confira artigos, trabalhos, Vídeos, Fotos, projetos na seção do Letramento no Ensino Fundamental.

Leia Mais

Artigo publicado no Correio de hoje:
PROBLEMAS DE REDAÇÃO

Mais de quinhentos mil participantes receberam zero na redação e, portanto, não estão aptos a participar do SISU. Há muito a se analisar nessa importante questão. 
Em primeiro lugar, os critérios de anulação da redação são vários. Quem foge ao tema recebe nota zero (217.339 ocorrências). E o tema desta edição do ENEM não era muito presente nas discussões curriculares do nosso ensino médio. Embora todos, sem exceção, sejam submetidos a um bombardeio de publicidade todos os dias, a relação com os aspectos específicos da publicidade infantil pode ter dificultado o desenvolvimento do texto. Também recebem nota zero os participantes que desobedecem ao tipo textual exigido (4.444 ocorrências), ou seja, fazem narrativas, poemas, sermões, cartas, bilhetes em vez de elaborar um texto dissertativo-argumentativo.
As redações que contêm algum bilhete para a banca ou algum trecho desconectado do tema (hinos, receitas, considerações e justificativas sobre o próprio desempenho insuficiente etc.), muitas vezes assumindo uma atitude jocosa perante o exame, também recebem nota zero (3.362 ocorrências), o mesmo acontecendo com aquelas redações que contêm formas propositais de anulação, como desenhos, impropérios etc. (1.508 ocorrências).Caso apresente menos de oito linhas efetivamente escritas, a redação recebe nota zero por ser um texto insuficiente (7.824 ocorrências). 
O enunciado sempre exige que o participante proponha alguma intervenção social para solucionar o problema analisado. Se essa proposta elaborada pelo redator fere os direitos humanos (genocídio, tortura, justiça pelas próprias mãos etc.) a redação recebe nota zero (955 ocorrências). Caso o participante se restrinja a copiar os textos motivadores, sem apresentar nenhuma contribuição pessoal à discussão em pauta, seu texto também recebe zero (13.039 ocorrências). 
Finalmente, muitos jovens recebem nota zero na sua redação por deixarem a página correspondente do cartão-resposta completamente em branco (demais ocorrências).Há diferentes motivos que podem levar o participante a não registrar qualquer produção textual sem que isso signifique despreparo de sua parte, entre os quais podem ser citados: 
• a universidade pretendida pelo participante não exige nota mínima de redação, de modo que para ele é mais vantajoso investir o seu tempo nas provas objetivas;
• o participante está realizando o ENEM apenas como treinamento e não está preocupado com o seu resultado na prova de redação;
• o participante está buscando certificação em matemática, por exemplo, de modo que a nota de redação não é relevante para ele.
Essas considerações levam a uma reflexão sobre a formação que o ensino brasileiro está proporcionando aos alunos. Seria necessário desenvolver as habilidades de refletir sobre um tema, acessar informações na memória, elaborar hipóteses, formular uma posição, tomar decisões, construir e articular argumentos, hierarquizar e organizar as ideias em defesa de um ponto de vista. Essas habilidades exigem atividades de leitura, debate, análise de textos, e somente se consolidam se houver, no período de escolarização, oportunidade de exercitá-las com frequência. 
Também é muito importante o domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. Mais do que por meio das aulas de gramática, esse domínio é assegurado pela leitura. Enquanto numa aula o professor informa sobre a regência de três ou quatro verbos, na leitura de um romance tomamos contato com a regência correta de milhares de verbos. Quando sabemos que a média de livros lidos por ano por pessoa no Brasil, excluindo-se os didáticos, está por volta de 1, podemos compreender que está faltando o convívio constante com o texto escrito. Sem a leitura frequente não se garante o domínio e a familiaridade com a língua. 
Outro fator importante a considerar é a natureza do texto escrito. Um texto não fica pronto em sua primeira versão. É preciso relê-lo várias vezes e reestruturá-lo. Finalmente, é necessário saber revisá-lo cuidadosamente e, se necessário, substituir palavras e trechos, reescrever partes, alterar a ordem da estrutura. Portanto, a metodologia de ensino da produção de textos na escola deve respeitar os procedimentos que são realmente adotados pelos redatores profissionais para levar o aluno a compreender e exercitar a formulação de textos consistentes, corretos, coesos e coerentes. Estando seguro quanto a essas habilidades, o participante não desistiria do exame e não cometeria os desvios que levam à nota zero na sua produção textual.

Lucília Garcez, doutora, escritora, autora do livro Técnica de Redação - Editora Martins Fontes.

Categoria pai: Seção - Blog

Pesquisar

A Odisseia Homero

Em 23 de Janeiro de 2018, chegamos a 343 downloads deste livro. 
:: Baixar PDF
:: Baixar o e-book para ler em seu Macintosh ou iPad

Uma palavra depois da outra


Crônicas para divulgação científica

Em 23 de Janeiro de 2018, chegamos a 5462 downloads deste livro.

:: Baixar o e-book para ler em seu Macintosh ou iPad
:: Baixar PDF


 

Novos Livros

Perfil

Nasci no remoto ano de 1945, em São Lourenço, encantadora estação de águas no sul de Minas, aonde Manuel Bandeira e outros doentes iam veranear em busca dos bons ares e águas minerais, que lhes pudessem restituir a saúde.

Leia Mais

Publicações

Do Campo para a cidade

Acesse: