Dia da leitura, pra quê? Ler para bebês e crianças, por quê?

A leitura é uma atividade social que nasce a partir da mediação de um adulto educador, pais e professores, com a criança. Não nascemos leitores; nos tornamos leitores porque esta é uma prática social: nos tornamos leitores por convívio e por contato. Como diz a fonoaudióloga e mestre em psicolingüística pela USP Lucila Pastorelo, “quando uma criança vem ao mundo, seu desafio é ser Humano. Ela pode comer, chorar, dormir, movimentar-se; aos poucos vai reconhecer seu nome, sorrir, falar, tornar-se Humano. Falamos com os bebês para que aprendam a falar; dançamos com os bebês para que aprendam a dançar; sorrimos e dizemos não para que consigam fazê-lo. É preciso ler para crianças pequenas, bem pequenas, sempre. Para que elas possam ler, ter acesso ao mundo e tornarem-se cada vez mais Humanas”.

Segundo dados do INAF o “gosto” pela leitura, em 47%, é influência das mães; 36% dos professores e 24% dos pais. Apesar de ações viabilizadas por governos, iniciativas da sociedade civil e de organizações do terceiro setor, ainda estamos muito longe de ter um cenário de oferta de leituras e de literatura compatível com a necessidade dos brasileiros – agravando o cenário de analfabetismo funcional, que atinge cerca de 60% da população brasileira alfabetizada.

Acreditamos que a experiência de leitura propiciada no berço pode evoluir por um ato de cidadania, de demanda por bibliotecas públicas para todos, amigáveis e integradas em rede, pois são elas o espaço por excelência para abastecer de leituras a sociedade. O perfil do leitor brasileiro que freqüenta bibliotecas está distante do ideal, pois 73% dos brasileiros não freqüentam uma biblioteca - segundo dados da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pela Câmara Brasileira do Livro. Entre os motivos as dificuldades de acesso estão entre as principais alegações de quem já é leitor, seguida pela falta de dinheiro (18%), falta de bibliotecas (15%) e de livrarias (8%). Apenas 1 em cada 4 estudantes freqüenta bibliotecas públicas municipais. O uso de bibliotecas diminui com o fim da vida escolar: cai de 62% entre adolescentes para menos de 20% na fase adulta; 12% aos 50 anos; até chegar aos 3% acima de 70 anos.

O problema ocasionado por esta baixíssima freqüência é a quebra no convívio com os livros, visto que 89% dos municípios brasileiros não têm livraria e há poucas bibliotecas públicas para abastecer de leituras a população. A pesquisa aponta também que 45% dos leitores chegam até os livros por meio de empréstimos de outras pessoas.

Com o objetivo de criar uma campanha de mobilização para chamar a atenção dos adultos educadores para a importância de oferecer momentos prazerosos de leitura para bebês e para crianças em fase pré-escolar, sugerimos celebrar o Dia da Leitura no dia 12 de outubro, Dia da Criança, data em que desde 1924 a sociedade brasileira celebra a infância,

O Dia da Leitura – que hoje é data oficial no calendário de São Paulo graças à iniciativa do Deputado José Augusto, e em breve estará no calendário nacional como iniciativa do Senador Cristovam Buarque - convida a todos que leiam para bebês e crianças, tendo como marco da campanha o domingo, dia 12 de outubro. A idéia é incentivar nelas o gosto e a vontade de ler, numa iniciativa batizada de Brincar de Ler. Há inúmeras razões para ler com e para as crianças e é preciso iniciá-las desde bebês, seja porque isso contribui para o aumento de vocabulário, seja porque contribui com seu desenvolvimento intelectual. Mais do que isso, ler para elas é um ato de direito e de afeto.

Christine Fontelles

Categoria pai: Seção - Novidades

Pesquisar

PDF Banco de dados doutorado

Em 04 de setembro de 2021, chegamos a 10 downloads deste livro. 
:: Baixar PDF

 

A Odisseia Homero

Em 03 de setembro de 2021, chegamos a  6.341 downloads deste livro. 

:: Baixar PDF

:: Baixar o e-book para ler em seu Macintosh ou iPad

Uma palavra depois da outra


Crônicas para divulgação científica

Em 03 de setembro de 2021, chegamos a 11.613 downloads deste livro.

:: Baixar PDF

:: Baixar o e-book para ler em seu Macintosh ou iPad

Novos Livros

 





Perfil

Nasci no remoto ano de 1945, em São Lourenço, encantadora estação de águas no sul de Minas, aonde Manuel Bandeira e outros doentes iam veranear em busca dos bons ares e águas minerais, que lhes pudessem restituir a saúde.

Leia Mais

Publicações

Do Campo para a cidade

Acesse: